Hospital de Base | Serviços


Hemodiálise

A diálise e a hemodiálise são tratamentos indicados a portadores de insuficiência renal causada por doenças crônicas, como o diabetes, hipertensão arterial e um processo inflamatório dos rins conhecido como "glomerulonefrites". Para suprir a demanda de atendimentos, a Unidade de Tratamento Dialítico, que foi reformulada e reinaugurada há sete anos, é distribuída em uma área de 472 metros quadrados, equipada com máquinas de proporção e de osmose reversa para o tratamento da água utilizada na terapia, além de outros aparelhos que subsidiam os procedimentos.

Neste aparato, uma máquina é voltada especificamente para portadores do vírus da Hepatite B e, em espaço separado, 48 equipamentos para um universo de 301 pacientes. Destes, 273 pertencem a hemodiálise e 28 à diálise. 12 pacientes fazem tratamento domiciliar e um número igual o tratamento intra-hospitalar.

O atendimento de todas as necessidades do paciente da Unidade de Tratamento Dialítico só é possível por conta da equipe composta por nefrologistas, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais, que dão ao paciente não apenas o tratamento, mas também o calor humano do qual precisam.

Submetidos a tratamentos que podem durar de 5 a 12 horas, os pacientes da Unidade de Tratamento Dialítico do Hospital de Base encontraram nos serviços da equipe multidisciplinar que atende o setor, meios de passar o tempo e resgatar a própria autoconfiança durante a terapia.

A fórmula é simples e composta por jogos como os bingos organizados pela AvoHB (Associação de Voluntários do Hospital de Base) e a produção de trabalhos manuais como caixas, tapetes e outros artesanatos que, administrados pela equipe da Terapia Ocupacional, são postos à venda em feiras beneficentes no próprio HB. E o dinheiro arrecadado é revertido para compra de novos materiais para os pacientes que continuam em tratamento no setor.

O Tratamento Dialítico recebe em sua grande maioria pacientes de outras cidades que, devido à rotina do próprio procedimento, recebem do setor alimentação e assistência para as necessidades que tenham durante o tratamento.
Seguindo a ordem da fila de espera, disponibilidade de órgãos e compatibilidade para transplantes, saem deste setor os pacientes que vão se submeter à cirurgia de transplante de rim, que é apontada como única forma de solução de vários dos problemas ali tratados.