Hospital de Base | História do HB


História do HB

Ver Fotos Históricas

1967

Ao longo da metade do século XX, São José do Rio Preto foi se configurando um centro médico importante no Estado de São Paulo, reunindo grandes profissionais nas mais diversas especialidades. Era consenso entre a classe médica que São José do Rio Preto merecia ter uma Faculdade de Medicina e um grande hospital escola.

Em 1967, a vontade de lideranças médicas e da comunidade e condições favoráveis criaram o cenário propício para que, no dia 18 de fevereiro, fosse fundada a FRESA (Fundação Regional de Ensino Superior da Araraquarense), instituição privada que oferecia 64 vagas.

1970

A primeira turma do curso de ciências médicas caminhava para o momento em que necessitaria do hospital escola para por em prática os conhecimentos adquiridos. Em 1970, foi assinado um comodato entre a FRESA e a Santa Casa de Rio Preto para que fossem utilizadas as instalações do que seria um hospital, ao lado da Faculdade.

Era instituído o Hospital de Base de Rio Preto, instituição de caráter filantrópico e hospital de ensino, que, em 1970, se restringia a dois pavimentos, com ambulatório, 30 leitos, uma sala de aula e uma sala para os professores.

Nos anos 70, o Hospital de Base é mantido sobretudo com dinheiro das mensalidades do curso de medicina e proveniente de iniciativas de seus médicos junto à comunidade. Ainda assim, atrás do prédio que deu origem ao hospital, foi construído outro prédio com seis andares, que foram sendo ocupados aos poucos.

1971

Já em 1971, foi instalado o centro cirúrgico, com quatro salas e, no segundo andar, a ala de internação, para onde foram transferidos os leitos que antes ocupavam o prédio da frente.

1979

1979 é um ano muito importante na história do Hospital de Base. A FRESA passa por mudanças em sua constituição enquanto entidade e passa a se chamar FUNFARME - Fundação Faculdade Regional de Medicina. Esta mudança permitiu que o Hospital de Base passasse a prestar serviço ao sistema público de saúde.

Embora continuasse a enfrentar o desafio de obter verbas para investimentos em infra-estrutura e equipamentos, ao longo dos anos seguintes, o Hospital de Base de Rio Preto foi conquistando o respeito da comunidade e da área da Saúde graças ao empenho e à qualificação profissional de seus médicos e demais funcionários.

A expansão e gradativa melhoria de seus serviços credenciaram o HB como referência nacional em várias especialidades, sendo o único hospital de fundação particular a atender majoritariamente pelo SUS – mais de 85% dos atendimentos.

1994

Em 1994, a Funfarme foi dividida, sendo que a Faculdade passou a ser autarquia estadual e o hospital se manteve como fundação filantrópica. A simbiose entre a Famerp e seu hospital de ensino, no entanto, manteve-se forte e, a cada dia, é mais intensa.

Nos anos 90, o Hospital de Base de Rio Preto iniciou uma fase de investimentos e crescimento que não parou mais e o levou a figurar entre os maiores e mais modernos centros médicos do Brasil.

1998

O marco é a inauguração, em 1998, do novo e moderno prédio, com oito andares, hoje um dos cartões postais de São José do Rio Preto, e que se juntou ao antigo prédio. A construção foi realizada com dinheiro próprio da Funfarme e com empréstimo obtido junto ao BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

1999

O Hemocentro de São José do Rio Preto é criado pelo Decreto 44.015, de 27/05/1999, pela Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo como integrante da Hemorede do Estado de São Paulo.

O serviço de hemoterapia e hematologia é responsável pelo abastecimento de cerca de 30 hospitais de Rio Preto e região.

2006

Além das construções do novo prédio do HB, do hospital materno infantil e de outras importantes obras, os primeiros anos do século 21 reservaram ao Hospital de Base uma série de investimentos que o transformaram num dos maiores complexos hospitalares do país.

Em 2006, foi inaugurado o ICA – Instituto do Câncer, onde hoje centenas de profissionais de várias especialidades médicas, psicologia, nutrição, área social e administrativa realizam mais de 2.800 atendimentos por mês.

2007

Em 2007, iniciou-se a construção do hospital materno-infantil pelo governo do Estado de São Paulo, numa área de 16,8 mil metros quadrados, atrás do Hospital de Base. Os investimentos previstos na obra e aquisição de equipamentos e mobiliário são de R$ 100 milhões. O hospital, de oito andares, é considerado o maior do país para esta finalidade e atenderá, a exemplo do HB, mais de 100 municípios da região.

2010

Como uma instituição de saúde referência em medicina, o Hospital de Base busca reconhecimento em gestão interna e eficiência. Em 2010, o hospital demonstrou que segue neste sentido ao concluir o maior processo de informatização pelo qual uma instituição de saúde do seu porte já realizou no Brasil de uma só vez. Foi a maior informatização hospitalar do Brasil em termos de números.

Entre os benefícios da implantação do sistema para os pacientes, estão a informatização das receitas, prontuários, resultados de análises e agendamento por e-mail de exames e consultas pelas Unidades Básicas de Saúde. A informatização permitiu aos gestores terem acesso aos indicadores com mais rapidez e precisão, otimizando o tempo das atividades de assistência médica, ensino e pesquisa.

2011

2011 foi um ano fundamental para reforçar o HB como um dos maiores complexos hospitalares do Brasil, pois vários importantes serviços foram incorporados ou tiveram a sua infra-estrutura melhorada, equiparando-os aos dos melhores centros médicos do mundo.

Em fevereiro de 2011, o Hospital de Base inaugurou o seu novo Laboratório Central, investimento de R$ 1 milhão, dotado de equipamentos de última geração numa área de 800 metros quadrados. A infra-estrutura de Primeiro Mundo, aliada à alta tecnologia em tráfego de informações, permite mais precisão e rapidez nos resultados dos exames. O novo laboratório conta também uma nova área de Biologia Molecular, que realiza exames virais, reumatológicos e genéticos, antes feitos em outras instituições.

Em abril de 2011, começou a funcionar o Centro de Reabilitação Lucy Montoro, referência nacional no tratamento de vítimas de traumatismo craniano, dor crônica, lesão medular, doenças incapacitantes, paralisia cerebral e más formações. Foram investidos R$ 54 milhões na construção do prédio e R$ 300 mil na compra de equipamentos e mobiliário para que o centro de recuperação passasse a realizar 12 mil atendimentos por mês em pacientes de 160 cidades.

Em Agosto de 2011 reservou a inauguração do Centro Integrado de Pesquisas da América Latina, destinado ao teste de novos medicamentos em pacientes e estudo que proporcionam mudanças em protocolos de medicações. O espaço de 500 metros quadrados, instalado no segundo andar do hospital, recebeu investimento de R$ 700 mil.

Em dezembro de 2011, o ministro da Saúde, Dr. Alexandre Padilha a nova Unidade de Transplantes, no 8° andar da instituição, o que proporciona ao hospital consolidar-se como referência nacional na área em transplantes de órgãos e tecidos. Desde 1990 até 2010, o HB havia realizado quase 3.250 procedimentos de córnea, fígado, coração, medula óssea, pâncreas e rim.

2012

Em agosto de 2012, o foi inaugurado o novo Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) da Famerp e HB. O setor recebeu o nome do Professor Dr. Aluyzio de Mendonça Costa, docente da Famerp desde a 1ª turma de Medicina. O SVO é referência para 101 municípios da região e realiza autópsias de morte natural de causa desconhecida e doenças compulsórias a esclarecer, como dengue e H1N1.

No mês de novembro, a Funfarme inaugura sua própria biblioteca literária, não médica. Ação beneficiou pacientes, acompanhantes e colaboradores.

2013

Em fevereiro de 2013, foi inaugurada no Hospital de Base a nova Unidade de Radiologia Vascular e Hemodinâmica. O setor recebeu o nome do médico do HB e professor da Faculdade de Medicina de Rio Preto, Dr. Adinaldo Adhemar Menezes da Silva, pioneiro em cirurgia vascular e responsável pela introdução do serviço de hemodinâmica no Hospital de Base. A nova unidade conta com 2 angiógrafos digitais de última geração para auxiliar os setores de cardiologia, neurologia, eletrofisiologia e vascular.

Em Novembro de 2013 - Em parceria com HB e Famerp, ex-residentes lançam 1º livro científico da instituição.

2014

Em fevereiro de 2014, a Funfarme lança Projeto de Concurso Anual de Incentivo à Pesquisa, aos residentes e estagiários de Medicina.

Ainda no mesmo mês, a Funfarme lança projeto anual “Ideias Premiadas”.

Em Junho de 2014 a Funfarme inaugura 6 novos setores: Nova UTI, Litotripsia, Nova Unidade de Transplante de Medula Óssea, Novas instalações da Hemodinâmica e de Endoscopia, Modernização do Serviço de Patologia e do Setor de Exames Oftalmológicos.

No mês de Julho de 2014, o Hospital da Criança e Maternidade de Rio Preto realiza cirurgia inédita, para corrigir defeito de abertura da parede abdominal, em recém-nascida, segundos depois da cesárea.

Em Agosto de 2014 o Hospital da Criança e Maternidade inaugura Sala de Coleta de leite materno.

Em Outubro de 2014, HB dá ponta pé inicial no futuro projeto Casa de Arthur, para apoio à família de pacientes transplantados.

Em Dezembro de 2014 o HB realiza 1º casamento dentro das imediações do hospital. Devido aos aparelhos do tratamento, paciente, mãe da noiva, não tinha condições de assistir cerimônia fora da instituição.

No mesmo mês, Hospital da Criança e Maternidade e HB recebem, pela segunda vez consecutiva, prêmio de “Melhor maternidade do Estado de São Paulo”.

2015

Em agosto, Funfarme inaugura o novo prédio de refeitório e cozinha.

Em dezembro de 2015, a Funfarme inaugura 7 setores: Unidade de Internação Cirúrgica, Setor de Câmara Hiperbárica, Métodos Gráficos em Cardiologia, novo Núcleo de Faturamento, Unidade de Internação de Trauma e Infectologia, Central de Materiais Esterilizados e Lactário.

Ainda em dezembro, a Funfarme lançou o projeto "Funfarme Verde" com plantio de 69 árvores e distribuição de 500 mudas para colaboradores plantarem na comunidade.

2016

Em maio de 2016, Funfarme entrega nova UTI e Unidade de Internação de Hematologia Oncológica.

Em junho, o Hospital de Base comemora a realização de 500 transplantes de fígado.

Em agosto, o Hospital de Base realiza o primeiro transplante de pulmão de sua história.

Ainda em agosto, o HB inaugura uma biblioteca à comunidade, no Shopping do HB.

Em outubro, Funfarme entrega novo Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia.

Em novembro de 2016, Funfarme inaugura o novo Departamento de Captação de Recursos.

Em dezembro, o Projeto Funfarme Verde torna-se Funfarme Verde-Colorido e planta mais 52 mudas de árvores e flores.

2017

Em fevereiro de 2017, Funfarme inicia processo para obtenção do certificação de qualidade ONA (Organização Nacional de Acreditação).

Em março, HB conquista selo Hospital Amigo do Idoso.

Ainda em março, HB inaugura a Unidade de Atendimento ao Acidente Vascular Cerebral.

Também em março de 2017, o HCM inaugurou a nova Emergência Obstétrica.

Galeria de Fotos